Teshuvá Shop Judaico

Conheça nossa loja virtual de artigos judaicos, atendemos todo o Brasil.

Provérbios Judaicos

Mais importante do que vigiar os outros é controlar os próprios passo.

JudaiCamisetas

Loja Virtual de Camisetas Judaicas!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

ST003 - SÊFER TORAH (RÉPLICA) 46 CM

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

MAIS UMA RECEITA

Olá pessoal, estamos postando mais uma receita onde é utilizada farinha de Matsa. Uma delicia. Hoje a receita é:




Biscoitos de Pessach

Tipo de Cozinha: Kosher (judaica)
Categoria: Doces e Sobremesas
Rendimento: 30 porções


Ingredientes:
- 1 copo(s) de farinha de matzá
- 1 copo(s) de óleo de soja
- 4 unidade(s) de ovo
- 1 copo(s) de açúcar
- 100 gr de coco ralado(s)

Modo de preparo:
Faça uma massa, com todos os ingredientes e abra com o rolo. Corte os biscoitos e asse no forno. Se quiser, pode acrescentar nozes moídas, à massa. 


ENCONTRE FARINHA DE MATSA NO LINK ABAIXO:
 http://www.teshuva.com.br/artigos-para-pessach/ap008-farinha-de-matzah-israel-carmel#.UL3dvINQW3M

Divulgue nosso blog e compartilhe no face. Aqui você encontrará informações, curiosidades, receitas para festas e muitos ensinamentos.
Para produtos judaicos acesse: www.teshuva.com.br

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

RECEITAS COM FARINHA DE MATSÁ

OLÁ PESSOAL, MUITAS PESSOAS DIZEM QUE POUCO SE DÁ PARA FAZER COM FARINHA DE MATSÁ. ENTÃO NÓS ESTAREMOS POSTANDO SEMANALMENTE AQUI, RECEITAS DELICIOSAS PARA VOCÊ FAZER NO SHABAT E NOS DIAS FESTIVOS.






Bolo com Amendoim Torrado





rendimento: 6 porções
Ingredientes:

  • 8 unidade(s) de gema de ovo
  • 8 unidade(s) de clara de ovo em neve
  • 2 xícara(s) (chá) de amendoim torrado(s) e moído(s)
  • 2 xícara(s) (chá) de farinha de matzá
  • 2 xícara(s) (chá) de açúcar


Modo de preparo:

Bata as gemas com o açúcar, até ficarem fofas, junte a farinha e o amendoim, sem bater. Unte uma fôrma alta e despeje a massa. Asse em forno pré-aquecido. 


Experimente, com certeza você vai adorar!!!
COMPARTILHE NO SEU FACEBOOK ESSA IDÉIA!

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

ST003 - SÊFER TORAH (RÉPLICA) 48 CM

domingo, 15 de julho de 2012

Provérbios Judaicos


sexta-feira, 15 de junho de 2012

INTOLERÂNCIA NÃO SE SUSTENTA


Tem sido forte a repercussão de nossa posição contrária à presença do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad,em solo brasileiro. Entendemos que a Rio+20 é um evento das Nações Unidas, e a ela cabe administrar a vinda de participantes. No entanto, jamais abriremos mão de nosso direito democrático e inalienável de nos posicionarmos contra um regime como o que impera em Teerã. O posicionamento claro e inequívoco da Conib e sua manifestação junto ao governo brasileiro foram noticiados em diversos países.
A comunidade judaica brasileira, sempre em consonância com os valores democráticos e éticos, tem externado suas opiniões com determinação.
Estamos diante agora de um momento fundamental, para nos unirmos mais uma vez contra aquele que é um dos principais inimigos da paz e dos direitos humanos: Mahmoud Ahmadinejad.
Gostaria de convocá-los a participar das manifestações organizadas no próximo domingo, dia 17, por diversos grupos da sociedade civil contra a vinda do presidente iraniano ao Brasil.
No Rio de Janeiro, a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa realizará passeata na Praia de Ipanema, às 11 horas, saindo do posto 8.
Em São Paulo, a Frente pela Liberdade no Irã (FLI) promoverá manifestação no mesmo horário, na Praça dos Arcos, no final da Avenida Paulista.
O Irã continuamente ameaça aniquilar um país integrante da comunidade internacional e das Nações Unidas: Israel. Ahmadinejad nega a ocorrência do Holocausto, num desrespeito repugnante à memória das vítimas do nazismo e aos sobreviventes que escaparam da barbárie.
Ressaltamos que o regime de Teerã tem procurado desenvolver um programa nuclear à margem do controle das agências internacionais, protelando negociações e inspeções de suas instalações nucleares. O Irã oferece apoio incondicional a grupos como o Hamas e o Hezbola e ao presidente da Síria, Bashar Al Assad, que já massacrou mais de 14 mil pessoas na repressão ao levante contra a ditadura no país árabe.
O presidente iraniano representa um regime que viola sistematicamente os direitos civis de mulheres, homossexuais e minorias religiosas e étnicas, e persegue grupos de esquerda e pró-democracia.
Esse cenário não permite que fiquemos inativos. Junto com diversos grupos da nossa sociedade brasileira, vamos exercer a cidadania e o direito de protesto. Em nome da democracia, da paz e da memória de nossos antepassados.

Claudio Lottenberg, presidente da Confederação Israelita do Brasil (CONIB)

fonte: Rua Judaica

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Há alguma lógica para a ordem dos 10 Mandamentos?

Em todo o mundo, a comunidade judaica  comemora Shavuot: a festa de Recebimento da Torá, cuja base são os 10 Mandamentos. Foram apresentados a Moisés no Monte Sinai, há 3324 anos. A celebração tem início sábado dia 26 de maio, à noite, terminando no dia 28 de maio, após o anoitecer.

O Rabino Avigdor Neventsal, shelita, rabino chefe da Cidade Velha de Jerusalém, opina que sim[1]. A lógica da seqüência, de acordo com o sábio, baseia-se numa gradação de importância derivativa, uma escala dos valores mais fundamentais que devemos respeitar, do maior para o menor, em dois grupos distintos: o dos mandamentos ligados à relação "entre o homem e Deus" (Bein Adam Lamacom - H-D) - ou seja, os três primeiros -, e os ligados à relação "entre o homem e seu próximo" (Bein Adam Lachaveró - H-H) - os seis últimos, respectivamente; separados e conectados, ao mesmo tempo, pelo mandamento do Shabat. Examinemos essa escala, citando cada mandamento. Eis os três primeiros:

1)   Eu sou o Eterno teu Deus que te tirou da terra do Egito (...).
2)   Não terás outros deuses diante de Mim (...).
3)   Não elevarás o Nome do Eterno teu Deus em vão (...).

Neste primeiro grupo, os mandamentos se iniciam com a orientação mais básica do Judaísmo: a crença no Criador de tudo, que nos tirou do Egito e nos ordena todos os preceitos que se seguirão (tanto os outros nove mandamentos quanto as 603 preceitos - mitsvot - restantes em toda a Torá), cujo cumprimento só fará sentido se O reconhecermos como Aquele que ordena. A segunda ordem é uma derivação imediata da primeira, no sentido das obrigações básicas de respeito com relação ao Criador, isto é, saber que Ele é único, que, por isso, somente Ele deve ser cultuado. Na terceira, exige-se respeito pelo conceito mais concreto referente a Deus, o mais presente na dimensão material: o Seu Nome, tanto na expressão verbal quanto na escrita. Eis o quarto mandamento:

4)   Lembra do dia do Shabat para santificá-lo (...).

Este mandamento, como dissemos, faz uma ligação entre os grupos citados, pois oShabat é simultaneamente um preceito das duas relações (H-D e H-H); além de ser o testemunho semanal de que Deus criou o universo em seis dias, é o momento em que o indivíduo deve olhar para dentro de si.
E aqui chegamos ao quinto mandamento:

5)   Honrarás a teu pai e a tua mãe (...).

A partir daqui aparecem as ações voltadas ao elemento humano exterior - o próximo. Em primeiro lugar, neste segundo grupo (H-H), está o aspecto eterno do ser humano. A primeira célula familiar, a reprodução, a continuidade, a eternidade: o respeito aos pais, os "sócios" do Todo-Poderoso na origem da vida humana. Em seguida, vêm os mandamentos da segunda tábua:

6)   Não assassinarás.
7)   Não adulterarás.
8)   Não furtarás (almas, isto é, seqüestro).
9)   Não prestarás falso testemunho.
10)                      Não cobiçarás (...).

O sexto mandamento, aquele ligado à vida propriamente dita - à sua manutenção e proteção -, do próprio indivíduo e dos que o cercam. Depois, em seqüência: o respeito à relação mais importante de sua vida, que dá sentido à mesma - o casamento, a segunda célula familiar ("não adulterarás"), o respeito à liberdade do indivíduo ("não furtarás" (almas, de acordo com os sábios), ao seu nome, sua dignidade ("não prestarás falso testemunho") e, finalmente, a seus bens materiais ("não cobiçarás"). Essa é a seqüência lógica do Decálogo, de acordo com o Rav Neventsal, shelita.
        
Chag Samêach!

Fonte: Ruben Rosenberg é diretor da Área de Estudos Judaicos do Colégio Renascença

[1] Em seu livro, Sichot LeSêfer Shemot.

quarta-feira, 28 de março de 2012

VK003 - VINHO DOCE CONCORD KAL

VK003 - VINHO DOCE CONCORD KAL
VK003 - VINHO  DOCE CONCORD KAL
Vinho Doce apenas 3% alcool


AS025 - PORTA MATSAH

AS025 - PORTA MATSAH
Porta Matsá


segunda-feira, 19 de março de 2012

Tiroteio em escola judaica na França deixa quatro mortos



Três crianças e um adulto morreram assassinados a tiros na manhã desta segunda-feira (19) em uma escola judaica na cidade de Toulouse, sul da França. As crianças tinham três, seis e dez anos. De acordo com a agência Associated Press (AP), as vítimas eram todas da mesma família. As informações são do procurador francês Michel Valet. 
De acordo com as agências de notícias, os disparos partiram de um homem que passavam de moto. O assassino teria utilizado duas armas - uma delas era do mesmo calibre da arma que foi utilizada no assassinato de dois soldados de um regimento de paraquedistas em Toulouse e Montauban, no último dia 16. 
Segundo o procurador, "existem elementos que justificam que se imagine seriamente a questão de um vínculo entre esta matança e os recentes assassinatos de militares".
O criminoso abriu fogo contra todas as pessoas que estavam diante do colégio Ozar Hatorah de Toulouse, segundo Valet. "Ele atirou contra tudo o que tinha pela frente, crianças e adultos. As crianças foram perseguidas até dentro da da escola", declarou o procurador à imprensa.
O ministério do Interior anunciou um reforço da vigilância das escolas judaicas, que já contam com medidas de proteção na França. O presidente da França, Nicolas Sarkozy, viajará nesta segunda-feira a Toulouse com o presidente do Conselho Representativo das Instituições Judaicas da França (CRIF), Richard Prasquier.
A rua Dalou, onde fica o centro de ensino, foi isolada e centenas de policiais foram mobilizados ao redor do colégio.

Fonte: (AFP)

VK006 - VINHO DOCE KEDEM PREMIUM MALAGA

VK006 - VINHO DOCE KEDEM PREMIUM MALAGA
VK006 - VINHO  DOCE KEDEM PREMIUM MALAGA
Vinho doce kedem cream malaga,  kosher, para kidush e pessach - 750 ML

quinta-feira, 15 de março de 2012

VK005 - SUCO DE UVA KEDEM 946ml - KOSHER

AP006 - MATZAH ISRAEL CARMEL 1KG

AP007 - MATZAH ISRAEL CARMEL 454GR

AP007 - MATZAH ISRAEL CARMEL 454GRCONFIRA AS MATZOT E FARINHA DE MATZAH EM NOSSO SITE, CLIQUE AQUI E CONFIRA! AP007 - MATZAH ISRAEL CARMEL 454GR

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

MN010 - MENORAH IMPORTADA CIDADE JERUSALEM

AS002 - CÁLICE IMPORTADO PARA KIDUSH JERUSALEM

ME041 - MEZUZAH IMPORTADA NASA

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Super Promoção 10% Desconto no Cartão ou Depósito

Clique e confira www.teshuva.com.br

Presidente Dilma assina acordo com Israel


A presidente Dilma Rousseff assinou nesta quinta-feira decreto que celebra acordo entre os governos de Brasil e Israel na área de educação. Os dois países estabeleceram promover ensino do hebraico no Brasil e do português em Israel. O texto prevê também pesquisa relativs ao Holocausto e inclusão desse tema nos currículos escolares.

Outra decisão foi a inserção nos livros didáticos de conteúdo sobre as consequências negativas do antissemitismo, da intolerância, do racismo e da xenofobia. Será realizado intercâmbios entre estudantes, professores e pesquisadores dos dois países e distribuição de bolsas de estudos. O acordo foi assinado em 2008, aprovado pelo Congresso em 2010 e publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial.


Fonte: Rua Judaica